Compliance
 

Ao longo do século 20, a economia dos diferentes países tornou-se cada vez mais marcada pela integração aos dinamismos do comércio internacional, assim como pela expansão das transações financeiras em escala global. Neste contexto, as companhias foram objeto de sensíveis transformações, uma vez que o acentuado ritmo de crescimento de suas...

A Governança Corporativa é basicamente uma divulgação detalhada de informações e um relato da situação financeira de uma organização, desempenho, propriedade e governança, relacionamento com os acionistas, seus empregados, fornecedores e compromisso com a ética e os valores empresariais.

Qualquer projeto imaterial do tamanho do mesmo acarreta muitos riscos, que podem ser financeiros, não financeiros, legais ou físicos. Ter um plano efetivo de gerenciamento de riscos é, antes de tudo, o sucesso de qualquer projeto. A tarefa é antecipar esses riscos com bastante antecedência antes de o projeto decolar.

Um dos fatores mais comuns em todas as organizações nos dias de hoje é a mudança. Essa mudança traz consigo - risco. Portanto, é imperativo, por parte dos gestores de recursos humanos, estar ciente desses riscos.

Existem vários órgãos que estabelecem os princípios e diretrizes para o processo de gerenciamento de riscos. Existem pequenas variações envolvidas no ciclo em diferentes tipos de risco.

Várias organizações estabeleceram princípios para o gerenciamento de riscos. Existem princípios de gestão de risco pela Organização de padronização internacional e pelo Corpo de Conhecimento de Gerenciamento de Projetos.

Gerenciamento de risco é o processo de minimizar ou mitigar o risco . Começa com a identificação e avaliação do risco, seguida pelo uso otimizado dos recursos para monitorar e minimizar os mesmos.

O Programa de Integridade e implementação das políticas de Compliance possui cinco etapas bem definidas que tem início com o mapeamento dos riscos.
ETAPA 1: MAPEAMENTO DOS RISCOS

Desenvolve-se aqui a mais importante etapa para o desenvolvimento de um sólido mapeamento de riscos e do Programa de Integridade como um todo. É imperioso o comprometimento da Alta Administração e dos colaboradores para a implementação de uma cultura corporativa baseada na ética e na integridade da organização frente à sociedade.

O Programa de Integridade tem como escopo a construção e solidificação de políticas internas que promovam o respeito à cultura de cumprimento normativo e ético dos preceitos que regem a boa governança corporativa. Podendo ser aplicado apenas em um setor ou atividade da empresa sujeita a riscos de compliance ou em todas as atividades da empresa.